Curso-presencial

Infância, natureza e cultura: resgatar vínculos (Miguel Zabalza)

Características



    Preço sob Consulta

    Efetue Cotação

    INFÂNCIA, NATUREZA, CULTURA: RECUPERAR OS VÍNCULOS OU RECUPERAÇÃO DOS VÍNCULOS

    “Não é possível compreender uma pessoa, independentemente da cultura na qual está inserida.”

    (Bruner)

    Se há uma verdade incontestável em nossas vidas é que somos seres vivos e, sendo assim, pertencemos à natureza e existimos nela. Natureza (fisis e bios) e cultura (anthropos) formam uma rede de interações, um ecossistema, que caminhará conosco e em nós durante toda a vida. Por isso é tão importante o ambiente na educação. E é ainda mais na Educação Infantil.

    Do ponto de vista do desenvolvimento infantil, existem poucas dúvidas de que, efetivamente, o contato com a natureza e a cultura constitui fator fundamental na formação da identidade dos indivíduos e, portanto, da sua educação. A questão básica para pais e educadores é de que maneira e por meio de quais processos e técnicas podemos converter o contato com a natureza (o contato com a cultura é mais difícil de perder) em potencial elemento do desenvolvimento (em todas as suas vertentes) de nós mesmos e de nossos filhos. Ou seja, como podemos deixar de entender o ambiente como algo que está aí (o lugar no qual vivemos) e passar a entendê-lo como algo que penetra em nós e que condiciona (enriquecendo ou dificultando) nosso desenvolvimento pessoal e coletivo. Portanto, não se trata de contentar-se em colocar a natureza na escola (em forma de dados, conteúdos, atividades esporádicas ou novas disciplinas) ou de sair a sua busca (em forma de visitas, excursões, representações de cuidados com a natureza etc.), mas sim de recuperar todo o sentido que há na natureza como Pacha Mama* e como agente do desenvolvimento, como estrutura de condições e de recursos que podem atuar positiva e negativamente, segundo o uso educativo que se faça.

    Por essa razão, entendemos que uma das principais inovações necessárias em nossas escolas é uma maior aproximação da natureza e da própria cultura de cada região. Deveríamos reforçar o contato das crianças com a natureza: restabelecer esses fortes vínculos que a vida moderna e o surgimento das cidades grandes quase fizeram desaparecer. Vínculos que gerem novos conhecimentos, atitudes e sentimentos sobre elas mesmas e sobre o que as rodeia, assim como habilidades e condutas que redefinam sua identidade, reforcem sua autonomia e lhes permitam participar de atividades de exploração e desfrute do meio em que vivem. Sobre isso trabalharemos no Seminário.

    *Pacha Mama: divindade máxima dos povos andinos, tida como a mãe de toda a vida.